No mês de setembro de 2020 a TecTerra assinou contrato com a startup japonesa AxelSpace para a distribuição de soluções em sensoriamento remoto a partir da constelação de satélites GRUS. O GRUS é um microssatélite de observação da terra com câmera acoplada capaz de adquirir imagens com 2,5 m de resolução espacial. O primeiro satélite foi lançado em 2018 e outros 4 serão lançados ainda em 2020. A intenção da AxelSpace é ter a constelação de 20 satélites em órbita até 2022.

O GRUS captura imagens no espectro pancromático (escala de cinza)  com 2,5 m de resolução espacial. Ainda fornece imagens de satélite multiespectrais (coloridas) nas  bandas azul, verde, vermelho, vermelho limítrofe – RedEdge (útil para análise de vegetação) e infravermelho próximo. Apesar de ser um microssatélite, ele utiliza o que há de mais moderno em tecnologia óptica e de sensores para fornecer imagens com mais de 57 km de largura, permitindo uma cobertura altamente eficiente da superfície terrestre.

Especificações técnicas básicas do GRUS
  • Lançamento: GRUS-1A em dezembro de 2018 e mais 4 satélites idênticos em outubro de 2020
  • Órbita: Héliosíncrona com altitude de 600km
  • Resolução espacial: 2,5 metros no modo pansharpened
  • Bandas: Vermelho, verde, azul, infravermelho próximo e RedEdge (vermelho limítrofe)
  • Swath (faixa de imagemamento): 57 km +
  • Bits: 12 bits
  • Comercialização: Plataforma WEB
  • Aquisição: acervo e programação (nova coleta)

A constelação de satélites GRUS atualizará as imagens da Terra diariamente, permitindo usos para monitoramento e análises históricas para os setores da agricultura, silvicultura, pesca, mapeamentos diversos, GIS e monitoramento de desastres.

NDVI em cultivos agrícola - Brasília, DF

NDVI em cultivos agrícola – Brasília, DF

Diferenciais da AxelSpace: Plataforma WEB e banda RedEdge (vermelho limítrofe)

Além da inovação na esfera da engenharia aeroespacial, a AxelSpace  apresenta o sistema AxelGlobe que permite o acesso em nuvem ao banco de imagens, utilizando-se um navegador comum para a visualização de todas as imagens da área de interesse a ser mapeada.

Outro diferencial, o GRUS fornece a banda RedEdge (vermelho limítrofe) que se aplica muito bem para estudos de vegetação no que diz respeito à análise de clorofila e estresse hídrico, para fins de planejamento de irrigação e melhoria da qualidade de plantio.

A partir de então a TecTerra passa a ser uma das maiores provedoras de dados de sensoriamento remoto orbital no Brasil e incorpora em seu portfólio soluções diversas para análise espaciais e monitoramentos em curto espaço de tempo.

A AxelSpace estará junto com a TecTerra em um painel no Congresso da Agência Espacial Brasileira (AEB) a ser realizado concomitantemente à RM Vale TI 2020.

Para saber mais sobre as aplicações das soluções da AxelSpace e do GRUS e condições comerciais entre em contato com a nossa equipe comercial pelos telefones ou WhatsApp’s (31) 9 8272-8729, (31) 9 9817-5638, (31) 3071-7080 ou pelo e-mail contato@tecterra.com.br.

Texto de Christian Vitorino – Diretor de Novos Negócios da TecTerra Geotecnologias – christian.vitorino@tecterra.com.br

Free WordPress Themes, Free Android Games