Dados de satélite na gestão da segurança de infraestruturas rodoviárias na Itália

Dados de satélite na gestão da segurança de infraestruturas rodoviárias na Itália

Os dados de satélite do sistema Rheticus ® de monitoramento de movimentação de terras utiliza informações do satélite Copernicus e são utilizados pela agência rodoviária italiana para detectar e monitorar terrenos instáveis – ao ajudar na melhoria da segurança da infraestrutura rodoviária a nível nacional.

A concepção e construção de rodovias são fortemente afetadas por quaisquer movimentos que ocorram no terreno. A Itália está particularmente sujeita a movimentos inesperados do solo, como; deslizamentos de terra, subsidências e terremotos. Evitar ou mitigar as consequências de tais eventos coloca desafios significativos ao planejamento, construção e manutenção da infraestrutura rodoviária.

A ANAS, a Autoridade Rodoviária Italiana, utiliza o Rheticus ® para avaliar o risco e adaptar os desenhos das estradas para reduzir o perigo para as rodovias, túneis e pontes italianas. As medições são extremamente precisas da movimentação do solo e permitirão que os planejadores e construtores de estradas identifiquem o risco de instabilidade do solo. Como resultado, a estrutura das rodovias pode tornar-se mais resiliente contra futuros movimentos da superfície.

O exemplo de Abruzzo

Um exemplo disto está em Abruzzo, onde está sendo construída uma futura estrada na província de Chieti e foram utilizados dados de satélite, incluindo os do Sentinel-1, para auxiliar na fase de planejamento do projeto. A utilização regular de dados de satélite permitirá a detecção de movimentos terrestres menores e a avaliação de riscos potenciais.

Flavio Capozucca, geólogo de engenharia da ANAS que contribuiu para o estudo, disse: “Nos últimos 20 anos, utilizamos dados de satélite em muitos projetos e, sempre que possível, os usamos para resolver problemas relacionados a deslizamentos de terra que frequentemente surgem durante a construção”. Dada a boa disponibilidade de dados de satélite nos últimos anos, procuramos avançar para uma utilização extensiva e preliminar de toda a informação disponível proveniente da observação da Terra, a partir de dados interferométricos, como os do European Ground Motion Service. Estes dados são fundamentais para monitorar e verificar os vários sítios geomorfológicos e mapas relacionados do território italiano, que normalmente são o ponto de partida de qualquer análise de projeto.”

A Planetek Italia tem orgulho de apoiar a ANAS na melhoria dos seus serviços e no alcance dos seus objetivos com a utilização operacional de análises baseadas em dados Copernicus”, acrescentou Giovanni Sylos Labini, CEO da Planetek Italia.

Este estudo de caso foi analisado no âmbito do Estudo de Benefícios Sentinel (SeBS), que visa avaliar os benefícios trazidos pelas imagens Sentinel do Copernicus para a sociedade.

Geoff Sawyer, Secretário Geral da Associação Europeia de Empresas de Detecção Remota, que gerenciou o estudo para a ESA, acrescentou: “Este caso mostra apenas uma das formas como um imenso valor social está a ser criado através da utilização de dados Sentinel. Os benefícios não são medidos apenas em termos econômicos, mas também geram valor de muitas outras formas. Os casos do Estudo de Benefícios de Imagens Sentinel expõem estes benefícios para as administrações públicas e as empresas, para o ambiente, para os reguladores, os investigadores, os inovadores e para os cidadãos e a sociedade.”

A missão Sentinel-1 e o Copernicus

A missão Sentinel-1 faz parte da Componente Copernicus do Programa Espacial da União Europeia, que é cofinanciado pela ESA e pela União Europeia. O Serviço Europeu de Movimento Terrestre (EGMS), parte do Serviço de Monitoramento Terrestre Copernicus, fornece informações consistentes e confiáveis sobre o movimento natural e antropogênico do solo sobre os Estados participantes no Copernicus e através das fronteiras nacionais, com precisão milimétrica.

O EGMS utiliza dados do Sentinel-1 e representa uma referência para aplicações de movimentos de superfície terrestre a nível continental, nacional e local, fornecendo atualizações de produtos de movimento terrestre, normalmente, três vezes por ano.

A Planetek, uma empresa italiana com sede em Bari e parceira da TecTerra no Brasil, utiliza o Rheticus ®, para fornecer mapas nacionais de movimentação de terra regularmente atualizados com base em dados da missão Copernicus Sentinel-1. O instrumento Radar de Abertura Sintética (Radar/SAR) do Sentinel-1 permite a geração de mapas em grande escala mostrando movimentos milimétricos no solo.

TecTerra fornece o sistema de monitoramento de movimentação de terras Rheticus ® para a Sabesp

A TecTerra realizou o monitoramento de movimentação de terras por meio do Rheticus ®, que utilizou imagens de radar (SAR/InSAR) e processamento automatizado para identificar movimentos milimétricos do terreno. O projeto contemplou 25 subestações elevatórias na região metropolitana de São Paulo da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (SABESP).

implementação do Rheticus ® na Sabesp visou analisar as condições de estabilidade e possíveis movimentações do terreno para detectar indícios de vazamentos, inclinações estruturais, tendências de recalque, movimentações elásticas, dentre outros fenômenos relacionados às movimentações superficiais de solo e/ou infraestruturas.

Veja o webinar que ministramos no canal do MundoGEO sobre aplicações do Rheticus ® e o caso da Sabesp.

E para saber mais informações, aplicações e condições comerciais do Sistema de Monitoramento de Terras Rheticus ®, entre em contato com a nossa equipe comercial através de um dos nossos canais de atendimento:

  • contato@tecterra.com.br
  • 31 99720-2614 (whatsapp) | (31) 3058-6875.

E siga a TecTerra nas redes sociais para saber mais sobre Geointeligência, Sensoriamento Remoto, Sistemas de Monitoramento e Observação da Terra:

Instagram: @tecterrageo

Facebook: @tecterrageo

LinkedIn: /tecterra-geotecnologias

Texto original: Agência Espacial Europeia – European Space Agency (ESA) – https://www.esa.int/Applications/Observing_the_Earth/Copernicus/Sentinel-1/Satellite_data_used_for_road_infrastructure_safety_in_Italy

Tradução: Christian Vitorino – Diretor de Novos Negócios da TecTerra Geotecnologias – christian.vitorino@tecterra.com.br

Lucas Camargos – Diretor Técnico da TecTerra Geotecnologias – lucas.camargos@tecterra.com.br

Rheticus ® – Revolucionando o monitoramento de edifícios na Indonésia

Rheticus ® – Revolucionando o monitoramento de edifícios na Indonésia

No mundo em constante evolução da observação da terra, tecnologias inovadoras estão transformando a forma como monitoramos e avaliamos o que nos rodeia. Prova disso são as soluções Rheticus ® que a TecTerra representa no Brasil em parceria com a Planetek Italia. Uma colaboração entre a Planetek Italia, o Banco Asiático de Desenvolvimento (ADB) e a Agência Nacional de Investigação e Inovação da Indonésia está na vanguarda deste progresso. Juntos, eles estão aproveitando o imenso poder do Rheticus ®, um serviço inovador de monitoramento de informações ambientais, para elevar os esforços de monitoramento de edificações e infraestruturas urbanas a níveis sem precedentes.

Com foco principal no reforço da resiliência a desastres na Indonésia, a ADB encomendou uma avaliação de impacto de ponta baseada na observação da terra dos riscos de subsidência para edifícios e infraestrutura da em cinco grandes cidades: Jacarta, Cirebon, Pekalongan, Semarang e Palu. Ao combinar os mapas de movimentação do solo do produto Rheticus ® com características de construção derivadas de modelo 3D, este serviço de risco de subsidência visa fornecer informações valiosas sobre a estabilidade da superfície terrestre.

A extrema necessidade de tais capacidades de monitorização tornou-se evidente após o devastador terremoto que atingiu a ilha indonésia de Sulawesi em setembro de 2018. O evento catastrófico, um tsunami, deslizamentos de terra e liquefação do solo, causou estragos, ceifando inúmeras vidas e causando destruição generalizada em casas, edifícios, infraestrutura e terras agrícolas. Em resposta, as informações de satélite surgiram como uma ferramenta vital para as autoridades locais e para os esforços contínuos de recuperação.

Em colaboração com o ADB, a Agência Espacial Europeia – ESA foi fundamental no fornecimento às autoridades indonésias de ferramentas de ponta para mapeamento de perigos derivadas de dados de observação da Terra. Uma dessas ferramentas é o inovador serviço de monitoramento de deslocamento Rheticus ® oferecido pela Planetek Italia, parceira da TecTerra no Brasil, permitindo o rastreamento preciso dos movimentos do solo até o nível milimétrico. Ao analisar meticulosamente os dados adquiridos da missão de radar Copernicus Sentinel-1, as áreas que sofrem deformação do solo podem ser rapidamente identificadas e monitorizadas de perto.

Mercados de atuação do Rheticus ®

A tecnologia Rheticus ® tem se mostrado muito eficiente na identificação de movimentações de terra, gerando informações precisas de potenciais deslizamentos, afundamentos e rompimentos de barragens. Também tem sido muito utilizada em monitoramento de redes de água e esgoto, rodovias, ferrovias e outros empreendimentos lineares tais como oleodutos, gasodutos e linhas de transmissão. Para áreas urbanas e gestão de riscos, o Rheticus ® é extremamente eficaz no mapeamento de áreas com maior ou menor potencial de deslizamentos.

TecTerra fornece o sistema de monitoramento de movimentação de terras Rheticus ® para a Sabesp

A TecTerra realizou o monitoramento de movimentação de terras por meio do Rheticus ®, que utilizou imagens de radar (SAR/InSAR) e processamento automatizado para identificar movimentos milimétricos do terreno. O projeto contemplou 25 subestações elevatórias na região metropolitana de São Paulo da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (SABESP).

A implementação do Rheticus ® na Sabesp visou analisar as condições de estabilidade e possíveis movimentações do terreno para detectar indícios de vazamentos, inclinações estruturais, tendências de recalque, movimentações elásticas, dentre outros fenômenos relacionados às movimentações superficiais de solo e/ou infraestruturas.

Veja o webinar que ministramos no canal do MundoGEO sobre aplicações do Rheticus ® e o caso da Sabesp.

E para saber mais informações, aplicações e condições comerciais do Sistema de Monitoramento de Terras Rheticus ®, entre em contato com a nossa equipe comercial através de um dos nossos canais de atendimento:

  • contato@tecterra.com.br
  • 31 99720-2614 (whatsapp) | (31) 2531-6665.

E siga a TecTerra nas redes sociais para saber mais sobre Geointeligência, Sensoriamento Remoto, Sistemas de Monitoramento e Observação da Terra:

Instagram: @tecterrageo

Facebook: @tecterrageo

LinkedIn: /tecterra-geotecnologias

Texto: Giuseppe Forenza – Planetek Italia

Christian Vitorino – Diretor de Novos Negócios da TecTerra Geotecnologias – christian.vitorino@tecterra.com.br

TecTerra oferece soluções em monitoramento de desastres naturais

TecTerra oferece soluções em monitoramento de desastres naturais

Diante das tragédias ocorridas nos últimos anos, aliadas às mudanças climáticas, a TecTerra Geotecnologias estabeleceu uma parceria com a operadora de satélites Radar/SAR (imagens de radar de abertura sintética) ICEYE para fins de monitoramento de desastres naturais. A operadora finlandesa ICEYE possui uma constelação de mais de 25 satélites em órbita, capaz de realizar imageamento em mais de uma vez por dia, podendo chegar em até 6 aquisições em um único dia.
Com essa alta capacidade de aquisição, a TecTerra desenvolveu uma estratégia de atuação no mercado de sensoriamento remoto em que aplica inteligência artificial e automatizações para a realização de processamentos de imagens para a detecção de mudanças causadas por desastres naturais das mais diferentes naturezas.
Na plataforma smart monitoring, é possível, a partir de um alerta meteorológico, realizar a encomenda de imagens com até 3 horas de antecedência. Para isso, acessa-se o painel de Acionamento de Aquisição de Imagens para o início das operações de monitoramento em tempo quase real (near real time).
desastres naturais

Painel de escolha das imagens

Após essa ação, as imagens ICEYE são adquiridas, mesmo com chuva, nuvens, névoas ou à noite e então disponibilizadas para o sistema da TecTerra em até 3 horas após a aquisição. Com a aplicação de algoritmos altamente especializados em detecção de mudanças e processamento de imagens, é possível realizar a entrega analítica dos impactos causados pelas chuvas, ciclones, queimadas e outros eventos extremos de desastres naturais de forma rápida a tempo de dar mais velocidade às respostas aos socorros.
desastres naturais

Identificação automática de deslizamento de terras

Possibilidades de uso das imagens de radar/SAR ICEYE em casos de desastres naturais

As imagens ICEYE juntamente de inteligência aplicada permitem:

  • cruzar e inserir as informações do ICEYE com outros sistemas
  • geração automática de alertas
  • aumento na velocidade das respostas
  • não é necessária a presença de equipes em campo
O caso do ciclone extratropical no Rio Grande do Sul 
Entre os municípios de Muçum e General Câmara no estado do Rio Grande do Sul, maior alvo dos últimos eventos extremos, pôde-se mapear as áreas inundadas e pontos de maior impacto das chuvas e do ciclone. As imagens de radar ICEYE foram adquiridas no dia 06/09 às 14h e 36m, mesmo em condições de altíssima nebulosidade. Na figura a seguir, as manchas em azul representam exatamente as áreas atingidas pelas inundações, com possibilidades de se quantificar a extensão territorial e pontuar todas as edificações atingidas pela cheia do Rio Taquari.
desastres naturais

Detecção, mapeamento e quantificação de áreas atingidas por enchentes na região de General Câmara-RS

Ainda foram identificados pontos de interdição de rodovia com ponte caída e outros pontos de inundações ao longo das margens do Rio Taquari entre as cidades supracitadas.
desastres naturais

Identificação de trechos de interdição da rodovia e inundação ao longo do Rio Taquari – RS

O objetivo maior desta tecnologia é entender de forma imediata os impactos das mudanças climáticas sobre a superfície terrestre e basear decisões ao nível gerencial a partir de dados confiáveis e quase em tempo real sobre a extensão e profundidade desses impactos. Com isso, torna-se possível adquirir um aumento significativo da velocidade de reação das equipes de campo e assertividade nas respostas do socorro às vítimas.
E para saber mais informações, aplicações e condições comerciais das soluções de monitoramento preventivo, com mapeamento e identificação de áreas de risco, desastres naturais, monitoramento de invasões e desmatamentos de forma automática da TecTerra, entre em contato com a nossa equipe comercial através de um dos nossos canais de atendimento:

E siga a TecTerra nas redes sociais para saber mais sobre Geointeligência, Sensoriamento Remoto, Sistemas de Monitoramento e Observação da Terra:

Instagram: @tecterrageo

Facebook: @tecterrageo

LinkedIn: /tecterra-geotecnologias

Texto: Christian Vitorino  – Diretor de Novos Negócios da TecTerra Geotecnologias – christian.vitorino@tecterra.com.br

TecTerra convida para o 1º Fórum de Tecnologia e Inovação para o Setor da Mineração – FOTIM

TecTerra convida para o 1º Fórum de Tecnologia e Inovação para o Setor da Mineração – FOTIM

A TecTerra promoverá, em parceria com o Parque Tecnológico de São José dos Campos-SP o 1º Fórum de Tecnologia e Inovação para o Setor da Mineração – FOTIM – Competitividade, Sustentabilidade e Segurança.

Teremos palestras de representantes do Climatempo, AECOM, MAXAR e outras instituições nas temáticas de ESG, Mudanças Climáticas nas Atividades de Mineração, Monitoramento Territorial e de Barragens. Elas serão gravadas e posteriormente as disponibilizaremos no Youtube.

Algumas das temáticas que abordaremos serão de monitoramento remoto em cavas a céu aberto com várias imagens de Radar/SAR ao longo do dia, monitoramento de barragens com câmeras in loco, práticas e padrões ESG para o setor mineral, sistemas WEB de movimentação de terras e infraestruturas, Topografia por Satélite para DAM Break, quais os minerais estratégicos e sua importância na transição energética, imagens de satélite para a tomada de decisão.

DATA: 29/06/2023 | HORÁRIO: 09HS | LOCAL: AUDITÓRIO S1 CREA-MG
Avenida Álvares Cabral, 1600, S1 subsolo, Bairro Santo Agostinho
Belo Horizonte, Minas Gerais

 

O evento será 100% presencial, as vagas gratuitas e limitadas e por isso faça sua inscrição através do link https://forms.gle/KMToPacVMUYdT5FZ8. Para mais informações envie um e-mail para contato@tecterra.com.br ou envie uma mensagem para (31) 9 9720-2614

PROGRAMAÇÃO

1º Fórum de Tecnologia e Inovação para o Setor da Mineração – FOTIM – Competitividade, Sustentabilidade e Segurança

09:00 – Café e recepção, credenciamento
10:00 – Abertura

Apresentação: Giane Santos, Parque Tecnológico de São José dos Campos

Apresentação: Christian Vitorino, TecTerra Geotecnologias

Palestrante: Renato Ciminelli – Cultura, Inovação e Tecnologias Disruptivas para o Futuro dos Ecossistemas da Mineração

11:00 – Painel 1: Impacto das Mudanças Climáticas nas Atividades de Mineração

Palestrante: Willians Bini, ClimatempoMineração em Tempos de Mudanças Climáticas: Adaptação e Inovação para um Setor Resiliente 

Palestrante: Joao Hilário, Presidente da ASSEMG – Importância dos Minérios Estratégicos na Transição Energética

Palestrante: Fabiano Silva, Tema AmbientalConstruindo um Futuro Sustentável: Indicadores Ambientais na Mineração em Face do Engajamento Crescente da População e dos Impactos das Mudanças Climáticas

Intervalo para o almoço
14:00 – Painel 2: Monitoramento Territorial e de Barragens
  • Imagens de satélite

Palestrante: Christian Vitorino, TecTerra GeotecnologiasSoluções de Monitoramento Inteligente para Atividades de Mineração

Palestrante: Juliano Lázaro, ICEYEMonitoramento tático para uso operacional com uso de Radar/SAR

Palestrante: Andrea Latapiat, MAXARGeospatial Solutions for Mining Sector (em espanhol)

  • Sistemas de Instrumentação e Videomonitoramento

Palestrante: Ronny Madeira, AltaveVídeo Monitoramento de Barragens de Mineração: Câmeras de Alta Resolução e a Promessa da IA Futura

Palestrante: Ricardo Serrato, Hexagon Geosystems/Leica Geosystems – Monitoramento Total – Uso de Soluções Combinadas – Hexagon

15:30 – Painel 3: ESG – Environmental Social Governance

Palestrante: Letícia Voigt, Sete Soluções e Tecnologia Ambiental ESG na cadeia produtiva do setor mineral

Palestrante: Bernardo Ranieri, HidrobrO Padrão Global da Indústria para a Gestão de Rejeitos (GISTM) como aspecto transversal dos princípios de Governança Social e Ambiental (ESG) na mineração

Palestrante: Caio Prado, AECOM Auditoria de Temas ESG & T 

17:00 – Encerramento

Coquetel de confraternização

Faça a sua inscrição no 1º FOTIM que será presencial através do link https://forms.gle/KMToPacVMUYdT5FZ8. Após o evento disponibilizaremos as palestras no Youtube. Para mais informações sobre o evento envie um e-mail para contato@tecterra.com.br ou envie um WhatsApp para (31) 9 9720-2614.

TecTerra utiliza tecnologias de change detection em áreas urbanas para o CREA-DF

TecTerra utiliza tecnologias de change detection em áreas urbanas para o CREA-DF

TecTerra utilizará tecnologias de change detection em áreas do Distrito Federal para o CREA-DF. O contrato iniciou-se em julho de 2022 com foco na identificação de construções em áreas urbanas a partir de automações com o emprego de imagens de satélite. As imagens de satélite de alta resolução espacial são obtidas por meio da plataforma MGP Pro da operadora Maxar e de outras operadoras como a 21AT, CG Satellite, SIIS e criação de estrutura de TI no M.App Enterprise da Hexagon Geospatial.

Sobre os procedimentos de change detection

Após a inserção das camadas de informação no M.App Enterprise, no caso as imagens de satélite, cria-se um modelo automático de change detection. Esse modelo é executado para as áreas indicadas, e os resultados são analisados para possíveis correções ou alterações. Isso visa remover ruídos no resultado final e garantir uma análise mais precisa e eficiente das mudanças nessas áreas.

Imagens de satélite de diferentes datas e aplicações de change detection

Todas essas funcionalidades são empregadas para analisar as alterações entre imagens que retratam a mesma área em diferentes momentos. Ao final do processo, são gerados relatórios, shapefiles e arquivos auxiliares das áreas do resultado do modelo em um dashboard que mostra a “diferença” entre a cobertura de ambas as datas das imagens comparadas.

Dashboard com as alterações encontradas

Esse processo automatizado de identificação de mudanças em áreas pode ser útil para diversas aplicações, como gestão ambiental, monitoramento de obras, invasões de áreas de servidão, crescimento e desenvolvimento urbano. A utilização da tecnologia permite uma análise mais precisa e eficiente das mudanças nessas áreas, auxiliando no planejamento, fiscalização e tomada de decisões.

E para saber mais informações, aplicações e condições comerciais dos Sistemas de Monitoramento da TecTerra, entre em contato com a nossa equipe comercial através de um dos nossos canais de atendimento:

E siga a TecTerra nas redes sociais para saber mais sobre Geotecnologias, Sensoriamento Remoto, Sistemas de Monitoramento e Observação da Terra:

Instagram: @tecterrageo

Facebook: @tecterrageo

LinkedIn: /tecterra-geotecnologias

Texto: Marcelo Fazolo – Coordenador Técnico da TecTerra Geotecnologias – marcelo.fazolo@tecterra.com.br

As tecnologias de imagens de satélite e aplicações no setor mineral

As tecnologias de imagens de satélite e aplicações no setor mineral

As tecnologias de imagens de satélite têm aplicações no setor mineral para diversos fins. São importantes instrumentos de monitoramentos e mapeamentos como os geológicos, geotécnicos e ambientais. O desenvolvimento de métodos e técnicas a partir de imagens de satélite para a atividade de mineração possibilita a geração de dados e informações, além de trazer mais agilidade e assertividade na tomada de decisões.

Dados planialtimétricos

Os dados planimétricos de imagens de satélite têm aplicações na realização de mapeamentos ambientais, físicos, socioeconômicos e geológicos. Tais mapeamentos possibilitam no planejamento da operação de mina, estudos dos impactos sociais e ambientais além de todo o planejamento logístico e estratégico do processo industrial do setor mineral. São exemplos dessas aplicações, imagens de satélite de altíssima resolução do WorldView-3 HD com 15 cm de resolução espacial, imagens históricas do KOMPSAT-2 (satélite ativo e lançado em 2006) e o Jilin-1 com 75 cm conhecido por sua alta capacidade de revisita.

Imagem WorldView-3 HD. Extração de areia em curso d'água

Imagem WorldView-3 HD. Extração de areia em curso d’água

Já nos dados planialtimétricos, tecnologias de imagens de satélite possibilitam a geração de Modelos Digitais de Terreno (MDT) de alta resolução, com baixo custo e prazo reduzido. A metodologia usada para geração da Topografia por Satélite ocorre através da muitivisão, com várias cenas de uma mesma área com ângulos diferentes que com aplicações de filtros que possibilitam a geração do MDT, que pode ser hidrologicamente consistente (MDEHC), com resolução de até 50 cm sem a necessidade de apoio de campo. A Topografia por Satélite permite aplicações como planejamento de mina, estudos de barragens e atendimentos a obrigações legais como PAE, PSB e DAM Break.

Acesso a banco de imagens e monitoramento por imagens de satélite

Com o avanço das tecnologias de Sistemas de Informações Geográficas (SIG), surgem também novos produtos e subprodutos das imagens de satélite. Atualmente há disponível para contratação, a plataforma MGP Pro, que dá acesso ao banco de imagens de satélite da Maxar Technologies, que permite obtenção e visualização de todo o histórico de determinada área de interesse, com a possibilidade de todos os tipos de monitoramento como evolução de lavra, ocupações no entorno e alterações na área de mineração. A TecTerra é revenda autorizada da Maxar Technologies na comercialização do MGP Pro e de suas soluções.

Outro sistema baseado em tecnologias de Imagens de Satélite com aplicações massivas para o setor mineral é o Rheticus®. Trata-se de um sistema de monitoramento de movimentações de terra a partir de dados InSAR. Possui plataforma amigável e intuitiva, 100% em nuvem, que apresenta resultados históricos e futuros referentes à maior ou menor movimentação do terreno com precisão milimétrica. O sistema gera gráficos e relatórios de evolução a partir da própria plataforma. O Rheticus® é aplicável na mineração para a detecção de movimentos de terra como recalques, subsidências e deslizamentos de terra que possibilita o monitoramento de lavras, das edificações e de barragens de rejeitos a fim de planejamento e prevenção. A TecTerra é revenda autorizada da Hexagon Geospatial na comercialização do Rheticus®.

As imagens de satélite e toda a gama de subprodutos, apresentam soluções para diligências imprescindíveis para o setor mineral. Além de estar em constante aprimoramento as exigências do mercado de mineração, as tecnologias de imagens de satélite têm muitas vantagens competitivas em relação aos outros métodos e técnicas, como prazos mais curtos, previsibilidade para execução e/ou relação de custo/benefício. Em muitos casos elas atendem tecnicamente, com prazos menores e bem definidos por valores inferiores a outras tecnologias.

Para saber mais informações, aplicações e condições comerciais dos nossos produtos e soluções, entre em contato com a nossa equipe comercial através de um dos nossos canais de atendimento:

E siga a TecTerra nas redes sociais para saber mais sobre Imagens de Satélite, Topografia por Satélite, Sistemas de Monitoramento e Observação da Terra:

Instagram: @tecterrageo

Facebook: @tecterrageo

LinkedIn: /tecterra-geotecnologias

Texto:

Lucas Campos – Diretor Comercial da TecTerra Geotecnologias – lucas.campos@tecterra.com.br

×