TecTerra se torna uma das maiores integradoras de soluções de Geointeligência

TecTerra se torna uma das maiores integradoras de soluções de Geointeligência

Desde a sua fundação, a TecTerra vem se especializando cada vez mais em soluções de geointeligência integradas. Desta forma, a empresa converge para uma atuação em que imagens de satélite e inteligência artificial tem se tornado base para a construção dessas soluções. Por isso, a TecTerra tem sempre buscado parcerias e contratos de representação que dão credibilidade e que viabilizam o desenvolvimento de um amplo portfólio de Geotecnologias.

Principais parcerias e contratos de representação

No início de 2022 a TecTerra assinou contrato de representação master com a Maxar, maior operadora de imagens de satélite e soluções em sensoriamento remoto do mundo. Com isso, a empresa passa a ter em seu portfólio a maior diversidade de satélites de observação da terra. Além da Maxar, destacam-se a representação das chinesas 21AT, SpaceWill e CG Satellite; a sul coreana Satrec (SIIS); e as japonesas RESTEC e AxelSpace. Este fato faz com que a TecTerra ofereça soluções de imageamento, mapeamento e monitoramento territorial para as mais diversas aplicações e segmentos do mercado.

Além das imagens de satélite, a TecTerra ainda possui contrato de representação com a Hexagon Geospatial, maior provedora de soluções autônomas e tecnologias geoespaciais e de geointeligência do mundo.

No ano de 2022, a TecTerra ainda se associou ao Parque Tecnológico de São José dos Campos, ambiente de desenvolvimento tecnológico que a empresa utilizará para a construção da plataforma de Multi Monitoramento, que abrigará vários tipos de smart monitoring em um único ambiente.

Integração de soluções de Geointeligência e Sistemas de Monitoramento

As parcerias estratégicas permitiram que a TecTerra fornecesse e desenvolvesse soluções que integram os dados de satélite com a inteligência artificial das tecnologias Hexagon, dentro de uma estrutura que respira tecnologia. A partir dessas “alianças”, a empresa apresenta ao mercado um sistema de monitoramento inteligente que utiliza dados de imagens de satélite aplicados ao monitoramento de desmatamento e outras detecções de mudança (change detection).

change detection

Smart Monitoring para detecção de mudanças (change detection)

Outro produto oferecido é o Rheticus®, que alia imagens de radar/SAR para o monitoramento de movimentação de terras. Para esta solução, a TecTerra celebrou, em dezembro de 2021, um contrato com a Sabesp para monitoramento das estruturas de elevatórias na região metropolitana de São Paulo.

rheticus

Plataforma Rheticus ® de monitoramento de movimentação de terras

Os contratos de representação e parcerias da TecTerra, bem como sua associação ao maior hub de pesquisa e desenvolvimento de geotecnologias no Brasil, tem sido a base na busca da excelência em soluções geoespaciais e de monitoramento inteligente. Desta forma, a TecTerra se apresenta definitivamente ao mercado como referência neste segmento.

Para saber mais informações, aplicações e condições comerciais dos nossos produtos e soluções, entre em contato com a nossa equipe comercial através de um dos nossos canais de atendimento:

E siga a TecTerra nas redes sociais para saber mais sobre Geointeligência, Sensoriamento Remoto, Sistemas de Monitoramento e Observação da Terra:

Instagram: @tecterrageo

Facebook: @tecterrageo

LinkedIn: /tecterra-geotecnologias

Texto: Christian Vitorino – Diretor de Novos Negócios TecTerra Geotecnologias – christian.vitorino@tecterra.com.br

Satélites de observação da terra: lançamentos recentes e os próximos para o ano de 2022

Satélites de observação da terra: lançamentos recentes e os próximos para o ano de 2022

O mercado de satélites de observação da terra está em constante atualização com uma série de lançamentos recentes e outros previstos para o ano de 2022. Com isso, as diversas operadoras apresentam inovações na resolução espacial, quantidade de satélites, bandas espectrais, revisita (resolução temporal) e possibilidades de aplicação dos dados dos satélites.

Satélites de observação da terra lançados recentemente

Foram lançados nos anos de 2020 e 2021 os satélites:

  • SuperView-2 (SV-2)
  • GRUS-1
  • Beijing-3 (BJ-3).

 

SuperView-2 (SV-2)

A operadora chinesa, SpaceWill, lançou em julho de 2020 o satélite SuperView-2 (SV-2) que passou a ser o satélite da operadora com imagens de maior resolução espacial (40 cm) nas tradicionais bandas do RGB e NIR. Suas aplicações são em áreas que precisam de um grande nível de detalhes das feições, como: monitoramento florestal, gestão municipal, mineração, energias renováveis, etc.

Especificações técnicas básicas do SuperView-2 (SV-2)

  • Resolução Espacial: 40 centímetros
  • Lançamento: 03 de julho de 2020
  • Bandas: Vermelho (R), Verde (G), Azul (B) e Infravermelho Próximo (NIR)
  • Revisita: 3 dias
  • Diferencial: Adquirir imagens com altíssima resolução espacial (40 cm)
superview 2

SuperView-2 (SV-2). Município de Garça, SP

GRUS-1

O GRUS-1, da operadora japonesa AxelSpace, é um microssatélite com 100 kg capaz de adquirir imagens com 2,5 metros de resolução espacial fusionadas (2,5m na PAN e 5m na MS). Como suas imagens são de média resolução, recomenda-se que suas análises perfaçam a escala de até 1:10.000. O primeiro satélite GRUS-1 foi lançado em dezembro de 2018, mais 4 lançados em março de 2021 e planos de lançamento de mais 4 até o final de 2022. Assim a constelação será capaz de adquirir imagens diárias de qualquer parte da Terra. Todos os satélites são idênticos entre si e suas imagens são disponibilizadas por meio da Plataforma WEB AxelGlobe.

Especificações técnicas básicas do GRUS-1

  • Resolução Espacial: 2,5 metros
  • Lançamento: 4 satélites em março de 2021 e mais 4 no último trimestre de 2022
  • Bandas: Vermelho (R), Verde (G), Azul (B), infravermelho Próximo (NIR) e Vermelho Limítrofe (RedEdge)
  • Revisita: De 2 a 3 dias
  • Aquisição: Mediante acervo e programação (novas coletas)
  • Diferencial: Imagens são disponibilizadas na Plataforma WEB AxelGlobe
grus1

GRUS-1. Município de Rio Pardo de Minas, MG

Beijing-3 (BJ-3)

A operadora 21AT lançou no dia 11 de junho de 2021, do Centro de Lançamento de Satélites de Taiyuan, na província de Shanxi no norte da China, o satélite de observação da terra Beijing-3 (BJ-3). Ele se tornou o satélite da 21AT capaz de adquirir imagens com maior resolução espacial, pois as coletará com 50 centímetros de resolução nas bandas RGB e NIR.

Especificações técnicas básicas do básicas do Beijing-3 (BJ-3)

  • Resolução Espacial: 50 centímetros
  • Lançamento: 11 de junho de 2021
  • Bandas: Vermelho (R), Verde (G), Azul (B) e Infravermelho Próximo (NIR)
  • Diferencial: Capacidade de coleta de imagens em várias direções e modos
BJ3

Beijing-3 (BJ-3). Cidade do México, México

Lançamentos previstos para o ano de 2022

Os lançamentos de satélites previstos para o ano de 2022 são da constelação WorldView Legion e do ALOS-3.

WorldView Legion

A constelação WorldView Legion, da operadora MAXAR, será composta por 6 satélites idênticos entre si que serão lançados ao longo do ano de 2022. Os satélites vão adquirir imagens de altíssima resolução espacial com 30 centímetros de resolução espacial. Isso possibilitará distinguir em um estacionamento um veículo SUV, uma moto ou um caminhão, por exemplo. A alta revisita (até 15 vezes por dia no mesmo ponto da Terra) da constelação do WorldView Legion permitirá análises próximas ao tempo real. As aplicações de seus dados são o suporte para as redes 5G, potencializar o uso de veículos autônomos, identificação de tendências geoespaciais e apoio no mapeamento de sistemas de navegação de automóveis.

Especificações técnicas básicas do básicas do WorldView Legion

  • Resolução Espacial: 30 centímetros
  • Lançamento previsto: 2 satélites até março de 2022 e 4 satélites até agosto de 2022. A operação está prevista para aproximadamente 2 meses após os lançamentos.
  • Bandas: Vermelho (R), Verde (G), Azul (B), Coastal, Amarelo, Infravermelho Próximo (NIR), Infravermelho Limítrofe 1 (RedEdge 1) e Infravermelho Limítrofe 2 (RedEdge 2)
  • Revisita: Até 15 vezes ao dia
  • Aquisição: Mediante acervo e programação (novas coletas)
  • Diferencial: Alta revisita permite análises próximas ao tempo real
Constelação WorldView Legion

Constelação WorldView Legion

ALOS-3

O ALOS-3 é um satélite ótico de observação da terra desenvolvido pela JAXA (Japan Aerospace Exploration Agency) e será um substituto do ALOS, que ficou ativo de janeiro de 2006 até maio de 2011. Além de substituí-lo, ele terá melhorias em suas especificações técnicas, uma vez que contará com um sensor multiespectral de 3,2 metros e outro pancromático de 80 centímetros, características melhores que os 10 metros multiespectral e 2,5 metros pancromático do seu antecessor. Ele terá as tradicionais bandas do R, G, B, NIR e as inovações em relação ao ALOS das bandas do Infravermelho Limítrofe (RedEdge) e Coastal. As principais aplicações do ALOS-3 serão no acompanhamento de desastres naturais, análises de desenvolvimento vegetacional, monitoramento de áreas costeiras e até mesmo das condições ambientais de pesca comercial.

Especificações técnicas básicas do básicas do ALOS-3

  • Resolução Espacial: 80 centímetros
  • Lançamento previsto: Final de março de 2022
  • Bandas: Vermelho (R), Verde (G), Azul (B), Infravermelho Próximo (NIR), Infravermelho Limítrofe (RedEdge) e Coastal
  • Revisita: 3 dias
  • Diferencial: 70 km de largura da cena, uma das maiores dos satélites observação da terra de alta resolução espacial
alos3

Satélite ALOS-3

Em breve disponibilizaremos em nosso site e nas redes sociais mais informações sobre os lançamentos de satélites de observação da terra programados para o ano de 2022.

E para saber mais informações ou condições comerciais sobre as soluções de imagens de satélite oferecidas pela TecTerra Geotecnologias e suas aplicações, entre em contato com a nossa equipe comercial através de um dos nossos canais de atendimento:

  • contato@tecterra.com.br
  • 31 99720-2614 (whatsapp) | 31 2531-6665.

E siga a TecTerra nas redes sociais para saber mais sobre Geotecnologias, Sensoriamento Remoto, Cartografia e Observação da Terra:

Instagram: @tecterrageo

Facebook: @tecterrageo

LinkedIn: /tecterra-geotecnologias

 

Texto de: Lucas A. Camargos – Diretor Técnico da TecTerra Geotecnologias – lucas.camargos@tecterra.com.br

Exigências legais e geotecnologias: Quais produtos e tecnologias atendem a legislação?

Exigências legais e geotecnologias: Quais produtos e tecnologias atendem a legislação?

Diversos produtos de geotecnologias obtidos por uma série de metodologias podem atender as diferentes legislações de distintos mercados. Os distintos produtos de sensoriamento remoto, como imagens de satélite, aerofotogrametria (tripulada ou em alguns casos com drones/vants) e topografia por satélite, têm aplicações na comprovação de áreas consolidadas conforme o Novo Código Florestal (Lei Nº 12.651, de 25 de maio de 2012), obtenção de vértices virtuais para Georreferenciamento de Imóveis Rurais (GeoINCRA), de perícias judiciais, atendimento a Resolução Normativa 501 da ANEEL e estudos de rompimento de barragens (DAM BREAK).

Imagens de satélite para comprovação de áreas consolidadas conforme o Novo Código Florestal (Lei Nº 12.651, de 25 de maio de 2012)

As imagens de satélite podem ser utilizadas na determinação de áreas rurais consolidadas conforme o Novo Código Florestal (Lei nº 12.651/2012). A referida Lei prevê algumas anistias, regularizações, punições e obrigações legais para empreendimentos existentes antes de 22/07/2008.

As imagens gratuitas da constelação LANDSAT tem baixa resolução espacial e possibilitam análises de grandes áreas (regiões ou municípios) e portanto informações com pouco nível de detalhes. O primeiro satélite LANDSAT foi lançado em 1972 com imagens de 60m de resolução espacial e o mais recente em 2013 (LANDSAT-8) com 15m de resolução. Também processamos imagens do LANDSAT, mas recomendamos o emprego de satélites comerciais, uma vez que a comprovação das áreas consolidadas em muitas situações são em pequenas propriedades rurais, plantios e áreas próximas a corpos d’água.

Abaixo os satélites de alta resolução comercializados pela TecTerra com datas de lançamento anteriores a 22 de junho de 2008:
  • IKONOS – Lançado em 24/09/1999
  • QuickBird – Lançado em 18/10/2001
  • ALOS (PRISM + AVNIR) – Lançado em 23/01/2006
  • KOMPSAT-2 – Lançado em 28/07/2006

Vértices virtuais de Georreferenciamento de Imóveis Rurais (GeoINCRA) com produtos de sensoriamento remoto

Os produtos de sensoriamento remoto por satélites ou voos (aviões ou drones/vants) podem ser utilizados para estabelecer vértices virtuais em locais inacessíveis em trabalhos de Georreferenciamento de Imóveis Rurais (GeoINCRA), conforme a 3ª Edição da Norma Técnica de Georreferenciamento do INCRA. Para tal, deve-se considerar a precisão e acurácia posicional das ortofotos ou imagens de satélite que determinam os vértices dos limites do imóvel rural. Tais elementos se dão por meio de aquisição de Pontos de Controle em campo com receptores de GPS/GNSS de precisão. Tendo isso, são realizados cálculos para enquadrar as imagens de satélite ou ortofotos no Padrão de Exatidão Cartográfica (PEC) e assim verificar se tais valores se enquadram no que determina a 3ª Edição da Norma Técnica do INCRA.

Imagens de satélite para perícias judiciais e administrativas

As imagens de satélite podem compor o conjunto probatório em inquéritos policiais, processos administrativos, ou processos judiciais em órgãos como a Receita Federal, Ministério Público, Tribunais de Contas Estaduais, órgãos ambientais, Tribunais de Justiça, etc. Em muitas situações somente uma imagem anterior a fato objeto do litígio ajuda a comprovar tal materialidade. Em outras, imagens anteriores e mais atualizadas são as empregadas em tais trabalhos. As perícias que elas podem auxiliar são em serviços de fiscalização de construções, monitoramento de obras, desmatamento, ocupação em APP’s, danos ambientais, loteamentos irregulares, etc.

Para esse mercado, recomendamos exclusivamente as imagens de satélite, porque na maioria das situações é necessário que pequenas áreas (galpões, residências, talhões, fazendas, etc) sejam visualizadas, o que é viável por meio das de alta resolução. Além disso, seus acervos são facilmente acessados e numerosos, e as de novas coletas (programação) são possíveis quando existe a necessidade de imagens atualizadas. A Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), as imagens e seus Metadados formam a documentação da defesa da lide em tais órgãos.

Geotecnologias no atendimento a Resolução Normativa 501 da ANEEL

Para o mercado de Energia destaca-se a Resolução Normativa 501 ANEEL de 24 de julho de 2012, que estabelece metodologias de mapeamento dos bens imóveis e das áreas vinculadas à concessão e implementação de empreendimentos de usinas hidrelétricas. Na referida Resolução Normativa são descritas as especificações técnicas de produção dos dados cartográficos planialtimétricos, como; escalas, técnicas, precisão, sensores, resoluções espaciais e também de armazenamento das referidas informações. As metodologias de mapeamento que esta Resolução Normativa permite são as imagens de satélite de arquivo ou nova coleta (programação), imagens de radar, Perfilamento a Laser (LiDAR) e fotografias aéreas.

Modelos Digitais de Terreno (MDT) para estudos de rompimento de barragens (DAM BREAK)

A simulação hipotética de manchas de inundação em estudos de rompimento de barragem (DAM BREAK) necessita de Modelos Digitais de Terreno (MDT). Os aspectos legais se dão conforme a Lei N° 12.334, de 20 de setembro de 2010 (Política Nacional de Segurança de Barragens – PNSB), com alguns dispositivos alterados pela Lei N° 14.066, de 30 de setembro de 2020 e os parâmetros técnicos constantes no Manual de políticas e práticas de segurança de barragens para entidades fiscalizadoras da Agência Nacional de Águas (ANA).

A legislação é bem clara que, para estabelecer a área potencialmente afetada (a jusante da barragem), deve-se utilizar um Modelo Digital de Terreno (MDT) com a possibilidade do emprego de diferentes metodologias. Neste caso, conforme escrito em outro texto do nosso blog, a metodologia tecnicamente e economicamente mais viável é a de Topografia por Satélite. Mesmo assim, pode-se utilizar dados LiDAR de aerolevantamento tripulado ou não tripulado (vants e drones) porque obtém informações no nível do solo (MDT). Os produtos de geotecnologias indicados são as imagens de satélite ou fotos áreas para permitir a análise da ocupação do solo e delimitação das áreas afetadas.

As equipes técnica e comercial da TecTerra Geotecnologias possuem larga experiência em todos processos de desenvolvimento comercial, aplicação das legislações, execução e gestão dos projetos das situações exemplificadas.

Entre em contato conosco através do telefone ou WhatsApp (31) 9 9720-2614, ou pelo e-mail contato@tecterra.com.br para obter mais informações sobre os tecnologias que oferecemos aplicadas às legislações apresentadas

Texto de: Lucas A. Camargos – Diretor Técnico da TecTerra Geotecnologias – lucas.camargos@tecterra.com.br

Solução em Monitoramento de movimentação de terra a partir de análise multitemporal de imagens de radar

Solução em Monitoramento de movimentação de terra a partir de análise multitemporal de imagens de radar

 

Rheticus - movimentação de terra

Rheticus® é uma plataforma automática de serviços de geoinformação baseada em nuvem, projetada para fornecer dados e informações atualizadas e precisas para monitorar a evolução da superfície da Terra. A plataforma inclui serviços para monitorar dinamicamente a geomorfologia para entender a evolução da movimentação de terra sobre infra estruturas diversas, áreas urbanas, edificações, barragens, áreas de risco, dentre outros.

A solução Rheticus® fornece informações por meio de indicadores gráficos, diagramas dinâmicos e relatórios pré-definidos. As informações fornecidas permitem que os usuários-clientes realizem imediatamente operações de avaliação sobre áreas de interesse.

Atualização de dados constante para monitoramento de movimentação de terra

O acesso ao Rheticus® é disponibilizado por assinatura e permite que os usuários tenham informações continuamente atualizadas.

A atualização do serviço é garantida através do uso de imagens de satélite (radar) associadas ao mapeamento de dados e informações ambientais disponíveis online, como dados abertos, ou elaborada pelo próprio usuário. O serviço é atualizado com a disponibilidade de dados de entrada recente, e a taxa de atualização pode variar de frequências mensais a diárias, dependendo das características do serviço.

Acesso online e através de dispositivos portáteis

O Rheticus® está disponível através de um portal Web e em dispositivos portáteis, como tablets e smartphones. As informações são exibidas em um painel pré-definido e configurado que simplifica a análise dos fenômenos monitorados, fornecendo aos usuários uma visão geral abrangente da movimentação de terra. Os serviços também estão disponíveis no modo Máquina à Máquina (M2M) através de protocolos de compartilhamento padrão, tornando a plataforma um centro de informações que fornece conteúdo para outros sistemas online. Os recursos de exportação de dados e informações também estão disponíveis, permitindo que os usuários baixem formatos padrões e facilitem seu uso em outros ambientes de aplicativos externos.

A solução Rheticus® é gerenciada e administrada pela Planetek Italia, comercializada globalmente pela Hexagon Geospatial e no território brasileiro pela TecTerra Geotecnologias.

O conhecimento especializado e o suporte técnico são feitos pela equipe especializada da Rheticus, dentro da estrutura organizacional da Planetek. Enquanto a plataforma tecnológica e toda cadeia de processamento automatizado são da tecnologia Hexagon Geospatial.

Características principais da Rheticus®

  1. O Serviço
  • Melhor relação custo/desempenho graças ao uso de dados abertos, cadeias de processamento automático e a adoção de uma arquitetura em nuvem.
  • Serviços de geoinformação projetados para atender às necessidades dos usuários.
  • Serviços disponíveis em todo o mundo.
  1. Dados
  • Uso de informações geoespaciais e dados abertos disponíveis em nuvem (dados abertos e gratuitos).
  • Acesso on-line direto aos principais provedores de imagens de satélite usando os melhores dados disponíveis nas áreas de interesse (dados comerciais ou gratuitos).
  1. Processamento
  • Processamento automático de dados em toda a cadeia produtiva, garantindo a atualização oportuna e regular dos serviços de geoinformação.
  • Procedimentos e processamento padronizados para serviços de geoinformação de alta qualidade.
  1. Entrega (Delivery)
  • Saídas seguindo especificações padronizadas (OGC) e requisitos de qualidade, mensuráveis através de métricas predefinidas.
  • Os metadados são fornecidos com o serviço de geoinformação.
  • As informações e dados são fornecidos em formatos padrão para uso com aplicações de automação de escritórios, CAD e GIS.
  • Acessível a partir de PCs, tablets e smartphones através de navegadores web browser ou modo M2M.

Benefícios do monitoramento da movimentação de terra

  • Monitoramento regular de sua área de interesse: graças aos dados de radar de satélite sempre atualizados que alimentam os recursos de BI.
  • Prevenção de possíveis danos estruturais: detecção de movimentos de superfície causados por fenômenos de subsidência e/ou deslizamento de terra que afetam a área de interesse do cliente ou detecção de falhas estruturais.
  • Análise inovadora para otimizar investimentos: a capacidade de detectar movimentos do solo com precisão milimétrica simplifica muito o planejamento urbano e o projeto de infraestrutura, evitando áreas instáveis, ajudando a levar em conta as precauções necessárias, como intervenção de estabilidade de encostas, previsão e minimização de custos, danos à infra estruturas diversas.
  • Não é necessário experiência com dados de observação da Terra ou GIS: Dados complexos multi-temporais de radares são geoprocessados pela plataforma, o que lhe apresenta uma interface simples e dinâmica para executar facilmente análises e obter insights específicos do projeto.

Escolha o serviço certo para suas necessidades

  • Rheticus® Displacement: Monitoramento de deslizamentos de terra e subsidência para o uso da terra, planejamento e gestão de infraestrutura
  • Rheticus® Network Alert: Monitoramento de redes de água e esgoto para detecção de possíveis falhas ligadas a movimentos e deslocamentos do solo.
  • Rheticus® Safeway: Monitoramento de infraestruturas de transporte para melhor construir, gerenciar e manter estruturas seguras e eficientes.
  • Rheticus® Building Check: Análise de movimento de edifícios para desempenho financeiro/seguradoras.
  • Rheticus® Safeland: Monitoramento para Inteligência de mitigação de risco para planejadores ambientais.
  • Rheticus® Marine: Monitoramento da qualidade da água costeira e da água doce ligada à eutrofização e exploração de recursos marinhos.
  • Rheticus® Aquaculture: Monitoramento e identificação de melhores horários de capturas e venda para otimização das atividades de aquicultura.
  • Rheticus® Urban Dynamics: Monitoramento da dinâmica urbana para identificar mudanças antropogênicas: impermeabilização do solo, expansão urbana, construção ilegal, ilhas de calor urbano.
  • Rheticus® Wildfires: Detecção de área de queimada, classificação de gravidade de incêndio, monitoramento de regeneração de vegetação e detecção de atividades de infraestrutura potencialmente ilegais.
  • Rheticus® Oenoview: Suporte via satélite para viticultores e cooperativas vinícolas para a otimização de suas atividades, melhoria da produtividade e qualidade.

A TecTerra é comercializa a Rheticus® no território brasileiro e estamos a disposição para mais informações sobre a plataforma e seu uso. Entre em contato com a equipe comercial da TecTerra através do telefone (31) 9 9817-5638, do WhatsApp (31) 9 8272-8729 ou envie um e-mail para contato@tecterra.com.br  maiores especificações técnicas, informações e orçamento.

Texto de Christian Vitorino – Diretor de Novos Negócios da TecTerra Geotecnologias – christian.vitorino@tecterra.com.br

 

RESTEC lança promoção para o AW3D e imagens de Radar/SAR do PALSAR-2

RESTEC lança promoção para o AW3D e imagens de Radar/SAR do PALSAR-2

A operadora japonesa RESTEC lançou uma promoção para aquisição de produtos de topografia por satélite AW3D e imagens de Radar/SAR do PALSAR-2. O que motivou a RESTEC a lançar esta promoção foi o de oferecer de produtos e serviços que possam ser adquiridos no período de pandemia e isolamento social, portanto com restrições ou sem a necessidade de trabalhos de campo.

aw3d RESTEC

PALSAR-2

As imagens de radar do sensor PALSAR-2 (Phased Array type L-band Synthetic Aperture Radar 2) se constitui em um Radar/SAR (banda – L) que está a bordo do satélite  ALOS 2 (Advanced Land Observing Satellite 2). A obtenção de imagens de radar independem das condições meteorológicas como em localidades com grande presença de nuvens e névoas.

Produtos disponíveis
  • SpotLight (SPT): Spotlight mode
  • Resolução espacial: 1m ou 3m
  • Swath: 25km

 

  • StripMap (SM): Alta resolução espacial
  • Resoluções espaciais: 3m, 6m, e 10m
  • Swath: 50km ou 70km

Os pedidos devem ser realizados até o dia 25 de dezembro de 2020.

Descontos de até 50% do preço de tabela somente para instituições de ensino e pesquisa.

Palm Islands em Dubai - Emirados Árabes Unidos

Palm Islands em Dubai – Emirados Árabes Unidos

AW3D

O AW3D compõem produtos e soluções de Modelos Digitais de Elevação (MDE), sejam Modelos Digitais de Superfície (MDS) e Modelos Digitais de Terreno (MDT) gerados através de topografia por satélite. Essas tecnologias são conhecidas no mercado pela grande precisão e acurácia, facilidade na aquisição, vasto acervo, aplicações em diversos mercados e por ser uma tecnologia de baixo custo financeiro sem a necessidade de trabalhos de campo para coletas de Pontos de Controle (GCP’s).

Produtos disponíveis
AW3D Standard
  • MDT: 2,5m de resolução espacial
  • Curvas de nível: 10m
  • Imagens de satélite ortorretificadas: 50cm de resolução espacial
AW3D Enhanced
  • MDT: 1m de resolução espacial
  • Curvas de nível: 1m
  • Imagens de satélite ortorretificadas: 50cm de resolução espacial

Os pedidos devem ser realizados até o dia 30 de novembro de 2020

AW3D Enhanced – Congonhas – MG

 

Entre em contato com a equipe comercial da TecTerra através do telefone (31) 9 9817-5638, do WhatsApp (31) 9 8272-8729 ou pelo e-mail contato@tecterra.com.br para obter mais informações  sobre as condições comerciais da promoção.

 

Texto de: Lucas A. Camargos – Diretor Técnico da TecTerra Geotecnologias – lucas.camargos@tecterra.com.br

TecTerra assina contrato com a AxelSpace para distribuição de imagens de satélite em Plataforma WEB

TecTerra assina contrato com a AxelSpace para distribuição de imagens de satélite em Plataforma WEB

No mês de setembro de 2020 a TecTerra assinou contrato com a startup japonesa AxelSpace para a distribuição de soluções em sensoriamento remoto a partir da constelação de satélites GRUS. O GRUS é um microssatélite de observação da terra com câmera acoplada capaz de adquirir imagens com 2,5 m de resolução espacial. O primeiro satélite foi lançado em 2018 e outros 4 serão lançados ainda em 2020. A intenção da AxelSpace é ter a constelação de 20 satélites em órbita até 2022.

O GRUS captura imagens no espectro pancromático (escala de cinza)  com 2,5 m de resolução espacial. Ainda fornece imagens de satélite multiespectrais (coloridas) nas  bandas azul, verde, vermelho, vermelho limítrofe – RedEdge (útil para análise de vegetação) e infravermelho próximo. Apesar de ser um microssatélite, ele utiliza o que há de mais moderno em tecnologia óptica e de sensores para fornecer imagens com mais de 57 km de largura, permitindo uma cobertura altamente eficiente da superfície terrestre.

Especificações técnicas básicas do GRUS
  • Lançamento: GRUS-1A em dezembro de 2018 e mais 4 satélites idênticos em outubro de 2020
  • Órbita: Héliosíncrona com altitude de 600km
  • Resolução espacial: 2,5 metros no modo pansharpened
  • Bandas: Vermelho, verde, azul, infravermelho próximo e RedEdge (vermelho limítrofe)
  • Swath (faixa de imagemamento): 57 km +
  • Bits: 12 bits
  • Comercialização: Plataforma WEB
  • Aquisição: acervo e programação (nova coleta)

A constelação de satélites GRUS atualizará as imagens da Terra diariamente, permitindo usos para monitoramento e análises históricas para os setores da agricultura, silvicultura, pesca, mapeamentos diversos, GIS e monitoramento de desastres.

NDVI em cultivos agrícola - Brasília, DF

NDVI em cultivos agrícola – Brasília, DF

Diferenciais da AxelSpace: Plataforma WEB e banda RedEdge (vermelho limítrofe)

Além da inovação na esfera da engenharia aeroespacial, a AxelSpace  apresenta o sistema AxelGlobe que permite o acesso em nuvem ao banco de imagens, utilizando-se um navegador comum para a visualização de todas as imagens da área de interesse a ser mapeada.

Outro diferencial, o GRUS fornece a banda RedEdge (vermelho limítrofe) que se aplica muito bem para estudos de vegetação no que diz respeito à análise de clorofila e estresse hídrico, para fins de planejamento de irrigação e melhoria da qualidade de plantio.

A partir de então a TecTerra passa a ser uma das maiores provedoras de dados de sensoriamento remoto orbital no Brasil e incorpora em seu portfólio soluções diversas para análise espaciais e monitoramentos em curto espaço de tempo.

A AxelSpace estará junto com a TecTerra em um painel no Congresso da Agência Espacial Brasileira (AEB) a ser realizado concomitantemente à RM Vale TI 2020.

Para saber mais sobre as aplicações das soluções da AxelSpace e do GRUS e condições comerciais entre em contato com a nossa equipe comercial pelos telefones ou WhatsApp’s (31) 9 8272-8729, (31) 9 9817-5638 ou pelo e-mail contato@tecterra.com.br.

Texto de Christian Vitorino – Diretor de Novos Negócios da TecTerra Geotecnologias – christian.vitorino@tecterra.com.br

×