Estudos para segurança de barragens são realizados a partir de diferentes informações. A topografia oferece a modelagem do terreno que é essencial para planos de segurança, planos de ação emergencial, dam break e outros. Vamos aqui apresentar diferentes metodologias e soluções em topografia para estudos de barragem.

Topografia e MDEs

A topografia gera Modelos Digitais de Elevação (MDEs) que representam o nível do solo com as tipologias presentes na superfície terrestre. Existem dois tipos de MDEs:

  • o Modelo Digital de Terreno (MDT) descreve o nível de terreno e filtra adequadamente somente este, suprimindo informações de obstáculos da superfície.
  • o Modelo Digital de Superfície descreve essas informações de obstáculos, como vegetação e edificações, mas NÃO fornece informações do nível de terreno.

Soluções para geração de MDT

Uma das soluções para geração de MDTs é o LiDAR, que consiste em perfilamento a laser. Este perfilamento gera nuvens de pontos com densidade adequadas para se mapear com precisão centimétrica no nível do terreno. Oferece resolução espacial que pode ser inferior a 10 cm.

MDT LiDAR

MDT LiDAR

Outra solução para geração de MDTs é a topografia por satélite, que consiste em coletar cenas de diferentes ângulos da área e usá-las para criação de MDT. Esta metodologia consiste em utilizar a multivisão e a aplicação de filtros, tornando as imagens de satélite adequadas para geração de Modelo Digital de Terreno (MDT) com resolução espacial de até 50 cm.

A topografia para estudos de barragem

A topografia é uma informação necessária e obrigatória para estudos de segurança de barragens. Ela auxilia no cumprimento de exigências legais previstas no Plano de Segurança de Barragens (PSB), Plano de Ações de Emergência (PAE), além da simulação de rompimento de barragens (Dam Break).

É importante ressaltar que, para aplicações como estudo de Dam Break, é necessária que a informação levantada seja do Terreno, ou seja, fornecida por Modelo Digital de Terreno (MDT). De forma que o Modelo Digital de Superfície somente não atende corretamente as aplicações do Plano de Segurança de Barragens (PSB). Para esta finalidade a topografia também deve gerar Modelos Digitais de Elevação Hidrologicamente Consistentes (MDEHC). É fundamental que haja este entendimento para corretamente decidir qual a metodologia deve ser utilizada para geração da topografia para auxílio ao PSB.

São metodologias de levantamento tecnicamente viáveis para geração de topografia para estudo de barragens:

  • topografia convencional,
  • LiDAR (Light Detection And Ranging) por aerofotogrametria,
  • topografia por satélite através de pares estereoscópicos ou multivisão (AW3D).

OBS: Todas as metodologias citadas acima geram Modelos Digitais de Terreno (MDTs).

São tecnicamente inadequadas e equivocadas para estudos de segurança de barragens:

  • geração de topografia por base de dados gratuitas,
  • geração de topografia por dados estereoscópicos coletados por Drones e VANTs.

Bases gratuitas são inadequadas por causa de sua escala insuficiente para detalhar com qualidade e precisão as informações do terreno. Já os Drones e VANTs geram Modelo Digital de Superfície (MDS), e não geram Modelo Digital de Terreno (MDT). Mesmo utilizando-se de recursos de software para suprimir as informações de superfície, como vegetação e edificações, a topografia gerada por Drones e VANTs não informa o terreno de forma consistente, e sim de forma generalizada e falseada. Para saber mais sobre esta problemática, leia: https://tecterra.com.br/topografia-drones-vants/.

Comparativo entre Base Gratuita (SRTM) x Topografia por Satélite (AW3D):

Aplicações da Topografia para estudos de barragem

Com a topografia gerada corretamente e os MDTs gerados a partir das tecnologias de Imagens de Satélite, Aerofotogrametria ou Topografia convencional, é possível realizar análises planialtimétricas de:

  • Elevação do nível da barragem
  • Altimetria das tipologias
  • Monitoramento de estabilidade de taludes com imagens RADAR/SAR
  • Simulação de barragens em 3D
  • Trabalhos de Geotecnia e Engenharia Geotécnica
  • Topografia de Barragens
  • Simulação de rompimento de barragens (Dam Break)
  • Definição de áreas afetadas

Se você tem interesse em conhecer mais sobre as tecnologias para topografia para estudos de barragem, você pode assistir o Seminário de Novas Tecnologias em Topografia por Satélite/AW3D e Radar/SAR para Barragens e Áreas de Risco que foi organizado pela TecTerra, em parceria com a RESTEC (Remote Sensing Technology Center of Japan). O conteúdo foi apresentado por representantes da TecTerra, RESTEC, Defesa Civil, empresas do ramo, profissionais e acadêmicos.

Nele você aprenderá mais sobre:

  • Particularidades das barragens,
  • Áreas de risco,
  • Estudos de caso e aplicações,
  • Novas tecnologias de Sensoriamento Remoto e Geotecnologias.

Faça sua inscrição gratuita e assista o seminário:
https://cursos.geoeduc.com/curso/palestra-tecterra/

Para saber mais sobre as soluções em topografia para segurança de barragens oferecidas pela TecTerra, entre em contato com a nossa equipe comercial através de um dos nossos canais de atendimento: contato@tecterra.com.br | 31 99720-2614 (whatsapp) | 31 98272-8729. E siga a TecTerra nas redes sociais para saber mais sobre Geotecnologias e observação da Terra:

Instagram: @tecterrageo

Facebook: @tecterrageo

LinkedIn: /tecterra-geotecnologias

Texto de: Lucas M. Campos – Diretor Comercial da TecTerra Geotecnologias – lucas.campos@tecterra.com.br

×